segunda-feira, 24 de junho de 2013

Jesus versus Paulo


4 comentários:

  1. Não entendi! As afirmações são auto-excludentes? Onde?

    E quanto a aplicação dos contextos? O que você me diz?

    ResponderExcluir
  2. Onde há contradição nisso? Jesus ensinou a não fazer como os hipócritas que oram pra serem bem vistos, e disse que era preferível orar em secreto, a agir daquela forma, mas em nenhum momento fez-se proibição a orações públicas. Cada vez mais chego a conclusão que os ateus não sabem 1% do que se metem a discutir.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se o cara pede pra orar em segredo, supõe-se que não se deve fazê-lo em público, pois aí não seria mais segredo. É só saber interpretar. Cada vez mais chego a conclusão que os crentes não sabem 1% do que dizem crer. Apenas crêem e pronto.

      Excluir

Regras de uso:
1) Desde que não tenha palavrões, ofensas ou propagandas, nenhum comentário será apagado;
2) Diga primeiramente qual fé religiosa você professa (ateu, agnóstico, católico, evangélico, budista, judeu, muçulmano, etc) para facilitar a interpretação do seu texto;
3) Tente manter a discussão no nível das ideias. O objetivo é compreender (não necessariamente aceitar);
4) Obrigado por participar!