segunda-feira, 28 de outubro de 2019

PADRE CORAJOSO: uso da cruz em repartições públicas


O Ministério Público Federal de São Paulo ajuizou ação pedindo a retirada dos símbolos religiosos das repartições publicas.
Pois bem, veja o que diz o Frade Demetrius dos Santos Silva:

" Sou Padre católico e concordo plenamente com o Ministério Público de São Paulo, por querer retirar os símbolos religiosos das repartições públicas…
Nosso Estado é laico e não deve favorecer esta ou aquela religião. A Cruz deve ser retirada!
Aliás, nunca gostei de ver a Cruz em Tribunais, onde os pobres têm menos direitos que os ricos e onde sentenças são barganhadas, vendidas e compradas.
Não quero mais ver a Cruz nas Câmaras legislativas, onde a corrupção é a moeda mais forte.
Não quero ver, também, a Cruz em delegacias, cadeias e quartéis, onde os pequenos são constrangidos e torturados.
Não quero ver, muito menos, a Cruz em prontos-socorros e hospitais, onde pessoas pobres morrem sem atendimento.
É preciso retirar a Cruz das repartições públicas, porque Cristo não abençoa a sórdida política brasileira, causa das desgraças, das misérias e sofrimentos dos  pequenos, dos pobres e dos menos favorecidos ".
Frade Demetrius dos Santos Silva.
* São Paulo/SP

CORAGEM É CORAGEM.  .I .
Verdades são verdades...

terça-feira, 23 de julho de 2019

Documentário sobre Gênesis na Netflix

Mês passado assisti ao documentário da Netflix "Is Genesis History?" e queria escrever sobre ele aqui. Mas aí, procurando na internet, eu vi que alguém já tinha feito isso por mim com basicamente os mesmos argumentos. Então, descaradamente eu copio e colo o texto na íntegra aqui, mas dando os devidos créditos a Bosco Silva, do blog Bornal Cerebrau (texto original AQUI).

Para assistir ao documentário, veja aqui (caralho, não achei, será que a Netflix tirou do catálogo?).

LIVRO DO GÊNESIS É APENAS MITOLOGIA OU PURA VERDADE COMO PENSAM OS CRIACIONISTAS?


Passeando pela lista de filmes da Netflix me deparei com um documentário chamado IS GENESIS HISTORY? Seu título (em português: O Gênesis é História?) logo me chamou atenção. Percebi, pelo título, que o Gênesis - parte da Bíblia que contém a narração de como Deus criou o mundo e todos os seres, incluindo o ser humano, que o habitam - seria posto em prova.

Ao ver sua sinopse constatei que se tratava de um documentário feito a favor do Criacionismo, que é a ideia compartilhada por muitos religiosos cristãos de que as teorias científicas modernas que explicam como o mundo e os seres vivos se formaram estão erradas, sendo a única verdadeira a narração da criação do mundo contida nas primeiras páginas da Bíblia, aquela que afirma que o mundo foi criado em seis dias, que todos os seres humanos descendem de Adão (que foi feito do barro) e Eva (criada de uma costela de Adão), narra também o dilúvio, em que todos os animais da Terra são descendentes daqueles que foram salvos do dilúvio por meio da Arca de Noé.


Nos Estados Unidos os criacionistas lutam para que as explicações bíblicas de como se deu a criação do mundo seja ensinado nas escolas ao lado das teorias científicas e que tenham a mesma importância que estas.


Del Tackett
O documentário é conduzido pelo apresentador Del Tackett que conversa com especialistas de áreas do conhecimento que estudam a formação do mundo e dos seres vivos; todos são especialistas religiosos e criacionistas que comentam por que não acreditam nas teorias científicas modernas, e porque para eles a explicação bíblica é a única verdadeira.


O que me chamou atenção em tal documentário é que ideias como a Arca de Nóe, a história de Adão e Eva, a Torre de Babel, etc. histórias que para mim só poderiam ser defendidas como alegorias por alguém esclarecido, são defendidas ao pé da letra, por cientistas cristãos especialistas em áreas fundamentais do conhecimento. Vi também que para tais criacionistas negar ou mesmo interpretar como apenas alegoria qualquer parte do texto bíblico é dar motivo para que toda ela possa ser interpretada como tal. Deste modo para eles as histórias da Bíblia são histórias reais.


DINOSSAUROS E CRIACIONISMO



É claro que nesse processo de fazer com que evidências científicas aceitas se adequem ao Gênesis bíblico se torna complicado, e algumas vezes até hilário, como na tentativa de explicar por que os dinossauros foram destruídos - segundo eles os dinossauros foram destruídos pelo dilúvio (mesmo os aquáticos?!?!).

Marcus Ross à Direita de Del Tackett
Isso se dá quando o apresentador do documentário visita um criacionista especialista em dinossauros, Marcus Ross, em um museu de história natural. O pesquisador afirma que para ele é maravilhoso conviver em meio a esqueletos de seres que viveram antes do dilúvio. E quando perguntado por que os dinossauros sumiram, ele diz que isto foi parte do julgamento de Deus, que não apenas julgou e destruiu os seres humanos corrompidos na terra, mas também julgou e destruiu estes animais.

E a explicação dado por tal especialista do porquê que Deus destruiu os dinossauros ele explica que foi devido estes animais serem extremamente ferozes; para tanto ele mostra seus grandes dentes e garras. Neste momento não pude evitar de pensar: se os dinossauros eram violentos, isto se deve ao projeto de seu criador; sendo assim, como este mesmo criador poderia castigar tais criaturas pondo a culpa apenas nelas? Tal ato pareceria mais como o reconhecimento da falha de seu criador ao projetá-los!


A explicação dada pelo criacionista para a destruição dos dinossauros poderia ser apenas hilária, mas vindo de um cientista torna-se trágica e perigosa, pois para um criacionista não  basta apenas evidências materiais para explicar um fato, como faria um cientista não criacionista; criacionistas também necessitam de  explicação moral: o julgamento de Deus!


A ARCA DE NOÉ E O CRIACIONISMO



Fiquei curioso para saber como eles explicariam os detalhes de como foi possível armazenar tantos animais em uma arca e como foi possível que apenas uma família de humanos fora capaz de criar tão grande estrutura e evitar que uma espécie devorasse outra, sem contar com a dificuldade em armazenar alimentos para tais criaturas. Aqui, fico a imaginar que teriam que levar uma quantidade enorme de carne e outros alimentos para os animais. Pensei: Não me surpreenderia se usassem Deus para solucionar qualquer dificuldade na explicação. O que, diga-se de passagem, poderia ser usado para explicar qualquer coisa.


Del Tackett, à sua Esquerda, Entrevistando Todd Wood 
Quanto a isso, o biólogo criacionista entrevistado, Todd Wood, responde - apenas de passagem, não satisfazendo minha curiosidade - que seria apenas necessário umas duas mil espécies para gerar todas os tipos de animais que vemos hoje - mesmo assim ainda é uma grande quantidade para condicionar em um barco. Ele cita os felinos (leões, onças, tigres, gatos, etc.) como exemplo de como apenas um par de felinos poderia gerar toda a grande variedade desses animais; ele afirma que seria o mesmo que ocorreu com os cães modernos que descendem dos lobos, que acabaram por gerar uma infinidade de raças. O problema aqui é que, no caso dos cães, havia milhares de lobos para se reproduzirem entre si, já no caso da arca de Noé, teria apenas um casal, o que limitaria muito a variedade de genes.


A IDADE DO UNIVERSO PARA O CRIACIONISMO



Como é afirmado no documentário, para um criacionista o universo tem apenas 6000 a 7000 anos de existência - esta idade é calculada por eles com base no número de gerações, descrita na Bíblia, de Jesus Cristo. É claro que esta idade demasiadamente pequena não apenas contraria os bilhões de anos que a ciência estipula, com base na velocidade da luz, para a idade do universo, como se opõe ao milhões de anos que é atribuído à época que os dinossauros viveram.


Acima, o Criacionista Danny Faulkner aponta para Del Tackett um Aglomerado de Estrelas
Quando o apresentador pergunta ao astrônomo criacionista, Danny Faulkner, que acabara de afirmar que a Constelação de Andrômeda fica há 2 milhões de anos luz de distância de nosso planeta - o que significa que a luz produzida por suas estrelas demoraram 2 milhões de anos para chegar até nosso planeta -, se ele aceita este tempo mesmo contrariando a idade de apenas seis mil anos dado pelo Criacionismo para a idade do universo, este responde que tal fato não contradiz com a idade bíblica dada ao universo, e que a explicação é dada pelo próprio Gênesis quando este afirma que nos primeiros dias da criação todas as coisas se desenvolveram com rapidez anormal.

Para tal seria necessário que as leis do universo em seu primeiros momentos de criação não fossem as mesmas de hoje. O problema é que essa afirmação não encontra explicação na ciência, mas apenas em sua interpretação bíblica. O curioso é que ele afirma que esta explicação é sua, e outros criacionistas explicam de outras formas utilizando o texto bíblico. O que significa que as explicações dadas por criacionistas são arbitrárias, e que, ao contrário da utilização comum da ciência, os criacionistas não podem usar a ciência - já que em sua visão de ciência jamais pode contrariar os textos bíblicos -, para se decidir qual a melhor explicação usada por eles. No final, me parece que a escolha por essa ou aquela explicação acaba sendo por meios não científicos.


ÚLTIMAS PERGUNTAS


O documentário acaba deixando muitas perguntas curiosas a ser respondidas pelos criacionistas, como por exemplo:


Como seria possível que em apenas 6 ou 7 mil anos, tempo que é estipulado a idade de nosso mundo por eles, seria possível que em tão pouco tempo apenas um casal de seres humanos pudesse produzir 7 bilhões descendentes, com uma variedade tão grande e distinta de tipos humanos, povoando praticamente todo o planeta, o mesmo pode-se dizer para os animais?


Como se pode afirmar que Deus criou o mundo em seis dias se até ao terceiro dia o sol ainda não havia sido criado, sem o qual não há dia?


O cristianismo não é a única religião em que a criação do mundo é narrada. Qual o critério para crer como verdadeiro apenas a narração cristã?


CIÊNCIA E CRIACIONISMO



Ao término de IS GENESIS HISTORY?, percebi que os criacionistas possuem uma ideia bem diferente do que é ciência. Para eles fazer ciência não é descobrir coisas novas sobre o mundo, e tentar explicar o mundo através destas descobertas; para eles a ciência se limita apenas a confirmar o que já está explicado na Bíblia, seu papel é de apenas trazer detalhes do que não ficou claro nos textos bíblicos; e se, por acaso, evidências científicas entrarem em oposição com as histórias bíblicas é porque as evidências e teorias científicas estão erradas.

Ou seja, a compreensão da criação do mundo e de tudo que há nele deve partir dos textos bíblicos para o presente, e não como é feito modernamente: partir de estudos científicos para compreender a criação do mundo e tudo que existe nele. Portanto, vemos que a concepção de ciência para um criacionista tira dela o que a ciência tem mostrado ser o seu melhor: o poder de fazer com que os seres humanos aumente seus conhecimentos sobre o mundo e si próprios, através de novas descobertas, fazendo com que suas descobertas possam destruir suas concepções antigas e preconceitos, e, por meio dela, construir novos modelos de mundo e de vida, e não ficar preso a concepções inquestionáveis de um livro.

segunda-feira, 15 de outubro de 2018

Argumentos para existência de um deus já refutados

Um católico essa semana postou no meu Twitter alguns "argumentos" que "provariam" a existência do deus da religião dele. Fiz uma rápida pesquisa na internet para ver se esses "argumentos" já não tinham sido refutados. BINGO! Compilei aqui uma lista deles (aceitando mais contribuições...)

Argumento ontológico REFUTADO! http://www.diariodeunsateus.net/2014/06/16/o-argumento-ontologico-2/

Cinco vias de São Tomás de Aquino REFUTADAS! https://projetosintropia.netlify.com/as_cinco_vias_refutadas

Argumento da Imagem e Semelhança (nunca ouvi falar nesse argumento. Está se referindo ao versículo "e deus fez o homem à sua imagem e semelhança"?) Mas tá aqui um texto interessante: https://www.facebook.com/BarDoAteu/posts/imagem-e-semelhan%C3%A7a-de-quemnani-nascimentodeus-criou-a-humanidade-e-depois-de-un/432027120251386/

Argumento universalista REFUTADO! http://renatovargens.blogspot.com/2013/11/minha-refutacao-ao-universalismo.html

Argumento da Lei Moral REFUTADO! http://religiaoeateismo.blogspot.com/2015/04/refutando-o-argumento-moral-erros-de.html

Argumento psicológico? Sério que isso é argumento? Visão pessoal do pessimista Agostinho de Hipona. Nunca é um argumento racional!

Argumento histórico-cultural - também não é argumento, já que cada país tem história e culturas diferentes. E nem sempre o que é tradição é certo.

Argumento arquetipal-junguiano - também não é argumento. Os arquétipos correspondem ao conjunto de crenças e valores comportamentais básicos do ser humano. Podem se manifestar nas crenças religiosas (quaisquer delas!), mitológicas (religiões incluídas) ou no comportamento inconsciente do indivíduo. Jung acreditava que Deus "poderia ser visto como uma personificação do inconsciente coletivo não integrada". Citações do próprio Jung. A Psicologia Analítica, criada por Jung, rege que a crença em deuses nada mais é do que projeção de conteúdos psíquicos sobre os quais o ego desconhece. https://www.bonde.com.br/colunistas/mitos-e-sonhos/a-questao-de-deus-para-jung-185671.html

segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Músicas de ateu (em português)

Titãs - Igreja
https://www.youtube.com/watch?v=7yjpY1GWKm8

Titãs - Deixa eu Entrar
https://www.youtube.com/watch?v=SfAtgUKEDLk

Raul Seixas e Marcelo Nova - Pastor João e a Igreja Invisível
https://www.youtube.com/watch?v=z5UU7cRhOKM

Gabriel Pensador - 2345meia78
https://www.youtube.com/watch?v=67Wb4lIxrXE

Raul Seixas - Gospel
https://www.youtube.com/watch?v=yREj030tEIg

Vespas Mandarinas - Não Sei o Que Fazer Comigo
https://www.youtube.com/watch?v=DW66_NEQ4WI

Legião Urbana - Índios
https://www.youtube.com/watch?v=nM_gEzvhsM0

Mais alguma sugestão?

quarta-feira, 7 de outubro de 2015

Bandido bom é bandido morto?

"Jesus passou a vida arrumando treta por questões sociais. Defendeu assassino, ladrão, puta, pobre e leproso.

Juntou uma galera pra defender a causa. Começou a fazer barulho. Conquistou o desafeto da classe média e da elite (ponto pro cara).

Considerado subversivo, foi preso pelo Império.

A classe média pedia pena de morte, mas o crime não a justificava. Pôncio Pilatos jogou o b.o. pra Herodes. Herodes se ligou na mesma coisa e devolveu o b.o..

Pilatos deixou pra galera decidir. Bem pensado, porque desde aquele tempo, o povo já tava cheio de dateninha linchador.

O cara foi executado ouvindo piadinha de justiceiro.

E não foi morto "entre" bandidos. Foi executado pelo Estado COMO bandido - subversivo, que de fato era.

Enfim, o messias cristão foi um sujeito engajado em questões sociais, executado como bandido pelo Estado sob os aplausos dos justiceiros.

Então, Jesus, se você estiver lendo isso e pensando em voltar, fica esperto.

Essa "gente de bem"

Post original aqui.

segunda-feira, 3 de agosto de 2015

Refutando o "falso profeta" @padre_paulo Ricardo e seus argumentos contra identidade de gênero

Resposta ao texto "Sexo ou Gênero", que pode ser lido no link:

https://padrepauloricardo.org/episodios/sexo-ou-genero

A cara do "amor" cristão
Achei o texto do Paulo Ricardo um pouco exagerado. Vejamos alguns pontos:

"A palavra gênero é apenas uma forma delicada de expressar o sexo biológico"
- Não é. Trata-se da identidade sexual da pessoa, que pode diferir da identidade biológica.

"Para o movimento feminista a palavra tem outra conotação"
- Não só para o feminista. Para o humanista também.

"Cuja identidade cada um é responsável por forjar"
- E não é? Se não é, quem forja a identidade e as preferências de alguém se não a própria pessoa?

"pessoas pretensamente intelectualizadas"
- Então as maiores lideranças da ONU não são de fato intelectualizadas?

"destruindo a estrutura familiar natural"
- Os textos sobre o assunto em nada mencionam a família. Tratam apenas de preconceito. Toda vítima tem uma família, logo, o texto defende a família, que sofre junto com a vítima.

"toda e qualquer espécie de perversão sexual"
- Outro exagero. Chamar amor entre iguais de perversão é complicado. Se é amor, não pode ser perverso. Amor é amor.

"agenda marxista revolucionária"
- Li todo o Manifesto Comunista de Karl Marx e em nada menciona a sexualidade. O Marxismo trata apenas de um sistema político-econômico. Não é cultural.

"O projeto...adiciona como agravante do crime o preconceito de (...) orientação sexual e identidade de gênero"
- E está errado? Podemos continuar considerando o preconceito como algo válido? Se até Jesus disse "não julgueis"?

"luta contra a ideologia de gênero"
- Por que ser contra? Ainda não entendi. Quem tem uma identidade sexual "A" deve ser respeitado, assim como quem tem uma identidade sexual "B", assim como quem não tem identidade sexual nenhuma, como os padres. Qual o problema?

"a destruição da família tradicional"
- De novo, em momento algum o texto fala em destruir famílias. Pelo contrário. O preconceito é que destrói. O texto fala em protegê-las, sobretudo aquelas com pessoas vítimas de preconceito.

"à luz da doutrina da Igreja a complementaridade afetivo-sexual do homem e da mulher é uma questão de direito natural"
- Direito, não um dever!

"é impossível atentar contra a instituição do casamento"
- A identidade de gênero não diz nada contra casamento. Pelo contrário. É a favor do casamento. De qualquer pessoa com qualquer pessoa.

"sem que se destrua a sociedade"
- Mas é o preconceito que destrói a sociedade.

"declara guerra à própria natureza humana"
- O que é a natureza humana? Naturalmente nascemos pelados. Nem por isso vivemos pelados.

"Os ideólogos de gênero querem destruir a família"
- Com qual objetivo? Por que iriam querer isso se todos eles vieram de uma família?

"esta coalizão maligna"
- Epa. Exagerou! Só porque é um pensamento diferente, não significa que é do mal. Lutar contra o preconceito é do bem.

"aos textos que ela engendra, por exemplo, na ONU"
- Então você discorda da ONU, é isso?

"este trabalho demoníaco"
- Dicotomia forçada aqui. Eu poderia dizer que demoníaco é o preconceito. Lutar pela igualdade e o fim do preconceito é seguir a Cristo.

"Com os cristãos, ao contrário, está a verdade"
- Epa! Discurso xenófobo e preconceituoso, desconsiderando todas as demais crenças. Pra algo ser considerado verdadeiro, é preciso que seja provado empiricamente. Caso contrário, não passa de pura questão de fé. Cada religião diz que a verdade está consigo. É preciso que haja um discurso único, que atenda a todos, indistintamente e independente de crença religiosa.

"fora de cujo conhecimento nenhum homem pode ser genuinamente livre"
- Então só os cristãos são livres? Quem não é cristão está preso? Achei o comentário prepotente e arrogante.