segunda-feira, 3 de agosto de 2015

Refutando o "falso profeta" @padre_paulo Ricardo e seus argumentos contra identidade de gênero

Resposta ao texto "Sexo ou Gênero", que pode ser lido no link:

https://padrepauloricardo.org/episodios/sexo-ou-genero

A cara do "amor" cristão
Achei o texto do Paulo Ricardo um pouco exagerado. Vejamos alguns pontos:

"A palavra gênero é apenas uma forma delicada de expressar o sexo biológico"
- Não é. Trata-se da identidade sexual da pessoa, que pode diferir da identidade biológica.

"Para o movimento feminista a palavra tem outra conotação"
- Não só para o feminista. Para o humanista também.

"Cuja identidade cada um é responsável por forjar"
- E não é? Se não é, quem forja a identidade e as preferências de alguém se não a própria pessoa?

"pessoas pretensamente intelectualizadas"
- Então as maiores lideranças da ONU não são de fato intelectualizadas?

"destruindo a estrutura familiar natural"
- Os textos sobre o assunto em nada mencionam a família. Tratam apenas de preconceito. Toda vítima tem uma família, logo, o texto defende a família, que sofre junto com a vítima.

"toda e qualquer espécie de perversão sexual"
- Outro exagero. Chamar amor entre iguais de perversão é complicado. Se é amor, não pode ser perverso. Amor é amor.

"agenda marxista revolucionária"
- Li todo o Manifesto Comunista de Karl Marx e em nada menciona a sexualidade. O Marxismo trata apenas de um sistema político-econômico. Não é cultural.

"O projeto...adiciona como agravante do crime o preconceito de (...) orientação sexual e identidade de gênero"
- E está errado? Podemos continuar considerando o preconceito como algo válido? Se até Jesus disse "não julgueis"?

"luta contra a ideologia de gênero"
- Por que ser contra? Ainda não entendi. Quem tem uma identidade sexual "A" deve ser respeitado, assim como quem tem uma identidade sexual "B", assim como quem não tem identidade sexual nenhuma, como os padres. Qual o problema?

"a destruição da família tradicional"
- De novo, em momento algum o texto fala em destruir famílias. Pelo contrário. O preconceito é que destrói. O texto fala em protegê-las, sobretudo aquelas com pessoas vítimas de preconceito.

"à luz da doutrina da Igreja a complementaridade afetivo-sexual do homem e da mulher é uma questão de direito natural"
- Direito, não um dever!

"é impossível atentar contra a instituição do casamento"
- A identidade de gênero não diz nada contra casamento. Pelo contrário. É a favor do casamento. De qualquer pessoa com qualquer pessoa.

"sem que se destrua a sociedade"
- Mas é o preconceito que destrói a sociedade.

"declara guerra à própria natureza humana"
- O que é a natureza humana? Naturalmente nascemos pelados. Nem por isso vivemos pelados.

"Os ideólogos de gênero querem destruir a família"
- Com qual objetivo? Por que iriam querer isso se todos eles vieram de uma família?

"esta coalizão maligna"
- Epa. Exagerou! Só porque é um pensamento diferente, não significa que é do mal. Lutar contra o preconceito é do bem.

"aos textos que ela engendra, por exemplo, na ONU"
- Então você discorda da ONU, é isso?

"este trabalho demoníaco"
- Dicotomia forçada aqui. Eu poderia dizer que demoníaco é o preconceito. Lutar pela igualdade e o fim do preconceito é seguir a Cristo.

"Com os cristãos, ao contrário, está a verdade"
- Epa! Discurso xenófobo e preconceituoso, desconsiderando todas as demais crenças. Pra algo ser considerado verdadeiro, é preciso que seja provado empiricamente. Caso contrário, não passa de pura questão de fé. Cada religião diz que a verdade está consigo. É preciso que haja um discurso único, que atenda a todos, indistintamente e independente de crença religiosa.

"fora de cujo conhecimento nenhum homem pode ser genuinamente livre"
- Então só os cristãos são livres? Quem não é cristão está preso? Achei o comentário prepotente e arrogante.

18 comentários:

  1. "Pra algo ser considerado verdadeiro, é preciso que seja provado empiricamente. Caso contrário, não passa de pura questão de fé."

    Você pode provar o empirismo empiricamente?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Beleza. Vou ficar com toda a sua grana, afinal não se pode provar que ela existe, não é mesmo relativista filosófico de boteco?!

      Excluir
    2. "Vou ficar com toda a sua grana, afinal não se pode provar que ela existe, não é mesmo relativista filosófico de boteco?!"

      Eu gostaria de saber da onde você tirou esse excremento. Quanto a sua fala "ad hominem", irei desprezá-la porque ela em nada acrescenta ao debate.

      "Todo conhecimento advém principalmente da experiência sensorial". Isso é empirismo. Como é possível testar essa alegação empiricamente? Você ''sente" isso? Como você atesta a confiabilidade da sensação? Pela própria sensação? Você "sente" que "sente"?

      Se você não pode justificar sua própria epistemologia, eu não preciso dar ouvidos ao que você fala, já que todo o resto seriam apenas suposições infundadas.

      "Pra algo ser considerado verdadeiro, é preciso que seja provado empiricamente. Caso contrário, não passa de pura questão de fé."

      Seguindo esse raciocínio, se o empirismo não puder ser provado empiricamente, não passa de pura questão de fé. Essa é a consequência do seu próprio raciocínio.

      Excluir
    3. Se dependêssemos da filosofia, ainda estaríamos achando que mulheres tem menos dentes que homens. Graças a Tupã o desenvolvimento científico, através de seu método, chegamos ao estágio atual onde nos comunicamos podendo estar a milhares de quilômetros de distância sem nem nos conhecermos. Se vejo um carro vindo em minha direção eu tento me esquivar, as pessoas que não se safam ficam feridas ou morrem, isso é empírico. Em Bilhões e Bilhões, Carl Sagan explica muito bem o conceito de confiabilidade dos sentidos e aparelhos de medição. Em casos raros e extremos, como pessoas com graves problemas psiquiátricos, confiar nos sentidos é mais temerário. Curiosamente, indivíduos assim são mais suscetíveis a delírios religiosos, conspiratórios e acabam por ser fonte de inspiração para todos que adoram crendices e ODEIAM a realidade.

      Excluir
    4. Nossa quanto refugo. O empirismo consiste em uma teoria epistemológica e a epistemologia é um ramo da filosofia. Se você gosta tanto do empirismo, agradeça a filosofia.

      "Se dependêssemos da filosofia, ainda estaríamos achando que mulheres tem menos dentes que homens". Uau. De onde você tirou isso? Me mostra por favor!

      Você é tão esperto que em seus exemplos você se torna refém da confiabilidade das sensações para legitimar as próprias sensações, sendo que até então você não estabeleceu que elas são confiáveis. Você depende continuamente do empirismo para validar suas crenças e opiniões, mas até agora você não demonstrou a validade do empirismo em si. Tudo o que você fez foi tornar público um exemplo claro de raciocínio circular/petição de princípio. Parabéns.


      "Carl Sagan explica muito bem o conceito de confiabilidade dos sentidos e aparelhos de medição". Falácia do apelo à autoridade?!
      Eu poderia citar Platão, Santo Agostinho, Descartes e centenas de outros cientistas, filósofos ou teólogos que discordam de Carl Sagan, mas ainda assim isso não significaria nada se eu não fosse capaz de sustentar minhas afirmações com argumentos sólidos.

      "Curiosamente, indivíduos assim são mais suscetíveis a delírios religiosos, conspiratórios e acabam por ser fonte de inspiração para todos que adoram crendices e ODEIAM a realidade."

      - Essa eu respondo com a minha publicação (resposta) anterior.
      "Pra algo ser considerado verdadeiro, é preciso que seja provado empiricamente. Caso contrário, não passa de pura questão de fé." "Seguindo esse raciocínio, se o empirismo não puder ser provado empiricamente, não passa de pura questão de fé. Essa é a consequência do seu próprio raciocínio".

      Portanto, conclui-se que você adora crendices e ODEIA a realidade.

      Valeu

      Excluir
    5. É tanta merda, distorção e falácia que vou responder quando tiver um tempo livre. E aproveito e coloco links e o trecho do livro do Sagan ipsis literis pra você poder analisar e, quem sabe, entender que uma menção não é apelo à autoridade.

      Excluir
    6. Gustavo, você é uma fraude intelectual. Você não foi capaz de responder nenhum dos meus argumentos. Chamar meus argumentos de "merda, distorção e falácia", não diz absolutamente nada a respeito deles, ainda mais se você não for capaz de refutá-los. Ainda, visto que você não foi e não é capaz de vencê-los, isso diz muito a seu respeito. Se você não é capaz de refutar "merdas, distorções e falácias", então, o que você é? É absolutamente patética a sua tentativa de contrariar a Verdade. Observar uma galinha tentando alçar vôo e acompanhar um jato seria menos deprimente.

      Você pode colocar milhares de links e o trecho do livro que você bem entender, não adiantará nada. Eu conheço o pensamento de Carl Sagan, não perca seu tempo. Ele também era estúpido e patético, assim como você.

      "Em Bilhões e Bilhões, Carl Sagan explica muito bem o conceito de confiabilidade dos sentidos e aparelhos de medição".

      - E dai? Vejamos, após expor o seu pensamento, você vem e me cita Carl Sagan, como se ele pudesse atestar a confiabilidade da sensação. Faz me rir. Ele comete os mesmos erros que você. Você pode gritar e espernear, pedir socorro aos livros de Sagan ou de qualquer outro autor tolo como ele, a fim de justificar a irracionalidade do seu pensamento, não vai adiantar. Eu continuarei a fazer você passar vergonha.

      Falar com você me cansa e me gera um verdadeiro e profundo tédio. Não lhe responderei mais, pois sou advertido a não jogar pérolas aos porcos.

      Aproveito essa oportunidade para exortá-lo a se arrepender de seus pecados e crer no Evangelho. Perverso, abandone a sua rebelião e volte-se para Cristo. Talvez ainda haja chances para você. Busque a Deus enquanto Ele pode ser encontrado. Se você não se arrepender, Ele virá buscá-lo e o lançará onde já se encontra Carl Sagan, no inferno.

      "o caminho dos ímpios perecerá.” (sl 1:16)
      “Buscai ao senhor enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto. Deixe o ímpio os seu caminhos e o homem maligno os seus pensamentos, e se converta ao Senhor, que se compadecerá dele; torne para o nosso Deus, porque grandioso é em perdoar.” (Is 55:6-7).

      Excluir
    7. HAHAHAHAHA! Risível seu comentário e sua exortação. Fanáticos tem sempre que cair na ladainha proselitista.

      Como já disse, não tenho muito tempo livre (feliz ou infelizmente), mas deixo um pequeno trecho do livro citado por mim para que você leia e reflita , se é que possa ser possível uma pessoa que só quer se convencer a si mesma de que a religião que lhe foi ensinada culturalmente (senão você seria hindu, muçulmano ou adepto da Santeria) é a única verdade e a própria realidade é uma ilusão.

      "Os tons musicais são apenas uma questão de quantas vezes as ondas sonoras atingem o seu ouvido. O dó central é o modo como descrevemos 263 ondas sonoras nos atingindo a cada segundo; é chamado de 263 hertz.2 Qual seria o comprimento de onda do dó central? Se as ondas sonoras fossem diretamente visíveis qual seria a distância de
      crista a crista? Ao nível do mar, o som viaja a cerca de 340 metros por segundo (cerca de setecentas milhas por hora). Assim como na banheira. o comprimento de onda será a velocidade da onda dividida por sua frequência isto é, cerca de 1 ,3 metro para o dó central – aproximadamente. a altura de um ser humano de nove anos.

      Há uma espécie de enigma que alguns consideram capaz de confundir a ciência. Ele propõe mais ou menos o seguinte: "Qual é o dó central para uma pessoa que nasceu surda?". Bem. é o mesmo que para todos nós: 263 hertz. uma frequência precisa e única de som que pertence a essa nota e a nenhuma outra. Se alguém não pode ouvi-lo de forma directa pode detectá-lo inequivocamente com um amplificador de som e um osciloscópio. É claro que não é o mesmo que experienciar a percepção humana comum das ondas do ar – utiliza-se a visão em vez do som -, mas e daí? Todas as informações estão ali. Você pode perceber as cordas e os staccatos. os pizzicatos e o timbre. Pode associar esses dados com outras vezes em que "escutou" o dó central. Talvez a representação eletrônica do dó central não seja emocionalmente igual ao que uma
      pessoa experiência ouvindo, mas até isso pode ser uma questão de experiência. Mesmo deixando de lado gênios como Beethoven, é possível ser surdo como uma porta e perceber a música."

      Entendeu? Não é o que vemos ou ouvimos, é como a física funciona, como a natureza É. Não tem a ver com o que o ser humano pensa ou deixa de pensar. Vocês religiosos são tão antropocêntricos e egocêntricos, não?! Outro dia, com mais tempo e paciência, eu volto para refutar suas bobagens. Fazer-me passar vergonha? Pfff! Tá bom, caro pombo enxadrista.

      Excluir
    8. Ah! Sobre as mulheres terem menos dentes que homens, seguem dois links, com direito a uns bônus das bobagens escritas por quem preferia masturbação mental à análise da realidade.

      http://ceticismo.net/2016/02/11/estrutura-cerebral-que-regula-a-emocao-e-passada-de-mae-para-filha/

      http://www.brasilpost.com.br/armand-marie-leroi/6-coisas-que-aristoteles-entendeu-errado_b_5984850.html

      Repare que este último é do ramo da masturbação mental, digo, filosofia.

      Excluir
    9. "Se você não se arrepender, Ele virá buscá-lo e o lançará onde já se encontra Carl Sagan, no inferno."

      Ahhh, o bom e velho amor cristão. Deus me condenaria a uma eternidade de tortura em um lugar insuportável... because he loves me. HAHAHAHAHA! Vocês nem leem o que escrevem ou não pensam sobre o que leem. Não é possível!

      Excluir
    10. - Eu disse que não te responderia mais, contudo, é impossível permanecer calado diante de tanta tolice. Eu lhe darei uma última oportunidade de prosseguir neste debate, desde que você responda de forma justificada os argumentos já expostos por mim (coisa que você ainda não fez, como você mesmo reconhece, ao dizer que “mais tarde voltaria para me refutar”) e aqueles que eu irei reiterar nesse momento. Refute-os. Eu o desafio.

      Também gostaria de usá-lo como exemplo público, a fim de que seja manifesta a irracionalidade do pensamento ateísta a todos aqueles que eventualmente lerem essa discussão.

      Ainda, considero a sua incompreensão dos meus argumentos (que são bastante simples) um grave sintoma de retardamento mental. Não é possível (evidentemente, infelizmente é) que você faça as mesmas considerações insensatas em todo comentário postado. Não é possível que você não entenda que uma teoria elaborada no campo da biologia, cosmologia, física ou qualquer outro ramo da ciência pressupõe uma epistemologia que sustente suas afirmações, sua cosmovisão. Portanto, se a sua epistemologia for inválida, todo o conhecimento alicerçado sobre essa epistemologia lógica e necessariamente também o será.

      Dito isso, visto que você evidentemente não entendeu nada até agora, você precisa começar a lidar com este fato: o de você ser burro. Se tivesse entendido, certamente pararia de evacuar pela boca. Mas não desanime, eu tenho boas novas pra você. Cristo tem poder para abrir seus olhos e lhe dar entendimento, e não é só, Ele tem poder para curar o seu retardo mental. Arrependa-se e creia. Acorde, incrédulo! Abandone sua cosmovisão falsa e creia na revelação divina.

      “Risível seu comentário e sua exortação”.
      - Pois você deveria levá-los a sério.

      "Fanáticos tem sempre que cair na ladainha proselitista”.
      - Conte me mais sobre seu proselitismo ateísta neste blog.

      “...se é que possa ser possível uma pessoa que só quer se convencer a si mesma de que a religião que lhe foi ensinada culturalmente (senão você seria hindu, muçulmano ou adepto da Santeria) é a única verdade e a própria realidade é uma ilusão”.
      - Eu não disse agora a pouco que seu pensamento é irracional e que eu usaria você como exemplo público de tolice? Eis que surgiu a primeira oportunidade. O que temos aqui é uma variação da falácia genética. Vejo que você tem se dedicado a adivinhação e leitura mental, contudo, eu preciso dizer que você é um completo fracasso nisso (quem me dera fosse somente nisso).
      Então o cristianismo foi me ensinado culturalmente? Interessante, discorra mais sobre minhas origens. Fale sobre onde nasci e cresci. Disserte sobre as crenças presentes na minha família. Então você acredita que as origens de uma pessoa determinam naquilo que ela irá crer? Discorra mais sobre ser ateu num país de tradição cristã. Discorra mais sobre a existência de cristãos no Irã, Iraque, China, Índia, Japão, Afeganistão, Rússia? Discorra mais sobre ateus vivendo em meio a ditaduras islâmicas. Discorra mais sobre budistas, hindus, judeus e muçulmanos brasileiros. Você não cansa de falar besteiras?

      Em segundo lugar, eu não preciso “convencer a mim mesmo”. De onde você retirou isso? Eu já te disse que você é péssimo em leitura mental? Já estou convencido, tolo.

      “A própria realidade é uma ilusão”? Onde eu afirmei isso? Eu não tenho razão em afirmar que você está exibindo sintomas de retardo mental? O que você está fazendo aqui Gustavo é atacar um espantalho, o que é patético. Agora, já que você afirmou isso, como é possível para você, seguindo a metodologia empírica, provar que existem outras mentes além da sua? Como você prova a realidade empiricamente?

      Excluir
    11. (CONTINUAÇÃO)
      Quanto à citação de Carl Sagan, não irei reproduzi-la novamente aqui a fim de respondê-la por ser absolutamente desnecessário.

      "Os tons musicais são apenas uma questão de quantas vezes....Mesmo deixando de lado gênios como Beethoven, é possível ser surdo como uma porta e perceber a música."
      - E DAÍ? Eu não estava correto ao dizer que Carl Sagan era patético e tolo, e que ele cometia os mesmos erros que você? Eu desconheço o contexto dessa citação, todavia, se ele ou você pretendem legitimar o empirismo por meio desse exemplo ridículo, isso sim é de fato risível. Você quer provar a confiabilidade da sensação por meio de um experimento científico, que, naturalmente, se submete a metodologia empírica?! Você quer provar que os experimentos científicos obtém a verdade por meio de experiências científicas? Explique me como isso não se constitui em afirmação do consequente/raciocínio circular. Explique como é possível provar o empirismo por meio do empirismo, a sensação pela sensação. Fundamente a auto suficiência da ciência.

      “ Entendeu? Não é o que vemos ou ouvimos, é como a física funciona, como a natureza É.”
      - Anteriormente, eu deixei claro que uma epistemologia inválida produzirá teorias, conceitos e ideias lógica e necessariamente inválidas. É óbvio. Uma criança entenderia isso. Você ainda não entendeu que você não pode fazer NENHUMA consideração a respeito da “física e da natureza”, a não ser que sua epistemologia seja racional e logicamente válida? Qual é a dificuldade de entender isso?

      O pior é que você também é uma auto contradição ambulante! Você disse que “não é o que vemos ou ouvimos, é como a física funciona e como a natureza é”, porém, A SUA EPISTEMOLOGIA BASEIA-SE JUSTAMENTE NAS SENSAÇÕES, ou seja, naquilo que “vemos ou ouvimos”, bem como em outras sensações! Você não é mesmo um tolo irracional?! Visivelmente, Deus tornou louca a “sabedoria” do mundo.

      “Não tem a ver com o que o ser humano pensa ou deixa de pensar.”
      - As teorias e concepções acerca da física e da natureza baseiam-se naquilo que seres humanos pensam ou deixam de pensar a respeito delas, burro. Você pressupõe na sua fala que o homem tem conhecimento perfeito a respeito da natureza, contudo, você ainda tem problemas epistemológicos graves e até mesmo os próprios cientistas discordam entre si a respeito da maior parte das teorias formuladas. Caso você não pressuponha que o homem tem conhecimento perfeito no que concerne a esses temas, então sua fala ainda assim carece de lógica. Como você lida com isso?

      "Vocês religiosos são tão antropocêntricos e egocêntricos, não?!"
      - Não. Eu sou cristocêntrico.

      "Outro dia, com mais tempo e paciência, eu volto para refutar suas bobagens".
      - Sério mesmo? Você já denominou meus argumentos de merda, falácia, bobagens, entre outros adjetivos. Contudo, ainda existe um problema: você não refutou nenhum deles. Eu, pelo contrário, tenho refutado suas tolices e exposto seu pensamento irracional.

      “Fazer-me passar vergonha? Pfff!”
      - Eu nem sequer precisaria expor publicamente suas bobagens para fazê-lo passar vergonha, pois você tem cumprido esse papel sozinho com excelência. Entretanto, se para você cometer falácias a rodo e se auto contradizer não é passar vergonha, então a minha alegação de que você sofre de retardo mental é plenamente justificada.



      Excluir
    12. “Ah! Sobre as mulheres terem menos dentes que homens, seguem dois links, com direito a uns bônus das bobagens escritas por quem preferia masturbação mental à análise da realidade.

      http://ceticismo.net/2016/02/11/estrutura-cerebral-que-regula-a-emocao-e-passada-de-mae-para-filha/
      http://www.brasilpost.com.br/armand-marie-leroi/6-coisas-que-aristoteles-entendeu-errado_b_5984850.html
      “Se dependêssemos da filosofia, ainda estaríamos achando que mulheres tem menos dentes que homens.”

      - E DAÍ? Então quer dizer que um filósofo pensa que as mulheres tem menos dentes que homens e você presume de forma injustificada que TODA a filosofia concorda com isso? Seu pensamento carece de lógica.

      Aliás, e eu com isso? Eu rejeito o pensamento de Aristóteles. Então, no que isso se aplica a mim ou refuta meus argumentos? Em nada, óbvio.

      “Repare que este último é do ramo da masturbação mental, digo, filosofia”.
      - O interessante nisso tudo é que você ainda não compreendeu que este debate é filosófico e que até mesmo a validade da ciência se discute no âmbito filosófico - epistemológico. Sendo assim, você se auto insultou ao chamar a filosofia de “masturbação mental”, o que configura mais um indício de retardo mental. Todavia, mesmo que eu assumisse (e eu não assumo) a posição de que a filosofia se traduz em “masturbação mental”, ainda assim eu não poderia admitir que essa qualificação fosse aplicada a você, visto que, na melhor das hipóteses, sendo demasiadamente otimista, eu poderia dizer que você pratica uma “diarreia mental”.

      “Ahhh, o bom e velho amor cristão. Deus me condenaria a uma eternidade de tortura em um lugar insuportável... because he loves me. HAHAHAHAHA! Vocês nem leem o que escrevem ou não pensam sobre o que leem. Não é possível!”
      - Quando foi que eu disse que Deus o ama? Nunca. A Escritura é clara no sentido de que se você se mantém rebelde contra Cristo, a ira de Deus permanece sobre você. Deus odeia perversos como você, contudo, Ele demonstra graça e misericórdia ao sustentar a sua miserável existência e, não só isso, Ele te concede tempo para que você se arrependa e creia no Evangelho. Não existe paciência sequer comparável. Contudo, você tem blasfemado contra Ele e rejeitado a Cristo. Você continuamente insulta os cristãos e peca desenfreadamente, como forma de rebelião pecaminosa contra Ele e ainda acredita que ficará impune, que sua maldade não será detestada. De fato, Ele virá buscá-lo mais cedo ou mais tarde e o lançará no inferno, de acordo com a Sua perfeita justiça. Há uma saída. Arrependa-se e creia. Quem crer em Cristo será justificado, já aquele que não crê já está condenado. Você aceitará?

      Excluir
    13. ?????

      hauahauahaua

      Excluir
  2. Concordo que o preconceito é o que destrói a sociedade e a escolha sexual que seja, mas seria ignorância da parte de quem pensa que ser homossexual é uma coisa natural, muito pelo contrário eu pelo menos considero um problema de comunicação familiar, ou seja, há pouco diálogo dos pais com os filhos(as) família tem que ser o primeiro ponto de amizade. pois saiba tolerância e aceitação são duas coisas bem distintas. Eu tolero as "viadagens" do "mundo", mas não sou obrigado a aceitar e nem aceito porque não é normal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A natureza não se importa se você aceita o que é natural ou não. Não se importa se você achar que o Universo tem apenas 6 mil anos. Qualquer um que tenha convivido com homossexuais desde a infância, sabe que é uma característica inata. Gostar, aceitar ou não é o direito de cada um, desde que não queira invadir o direito do outro, inclusive por leis restritivas de bancadas religiosas.

      Excluir
    2. Gustavo você é gay?

      Excluir
  3. Ateu ignorante, de ignorante voce nao tem é nada, parabens por ser essa pessoa esclarecida

    ResponderExcluir

Regras de uso:
1) Desde que não tenha palavrões, ofensas ou propagandas, nenhum comentário será apagado;
2) Diga primeiramente qual fé religiosa você professa (ateu, agnóstico, católico, evangélico, budista, judeu, muçulmano, etc) para facilitar a interpretação do seu texto;
3) Tente manter a discussão no nível das ideias. O objetivo é compreender (não necessariamente aceitar);
4) Obrigado por participar!