quarta-feira, 23 de abril de 2014

Dúvida do Velociraptor

Se as doenças são provação de Deus testando sua fé, por que os cristãos recorrem à Ciência p/ fugir da vontade divina? Seriam todos ateus disfarçados de religiosos?


5 comentários:

  1. Gostaria de indicar essa literatura, cujo livro é fruto de algumas cartas trocadas entre um ateu e um cristão.
    É um material que, embora conciso, é prático, elucidativo e profundo, oferecendo uma reflexão e resposta as idéias ateístas tão corriqueiras nos dias atuais.
    Segue o link abaixo...
    https://www.clubedeautores.com.br/book/161781--Carta_entre_um_ateu_e_um_cristao#.U2fdZ1d1NBk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezado Ronald, grato pelo comentário. Fiquei com algumas dúvidas:
      - Realmente foram trocadas cartas com um ateu ou o texto apresentado no livro é fruto do que você, enquanto cristão, acredita que um ateu perguntaria?
      - Podemos trocar algumas cartas para um volume 2 do seu livro?
      - Em qual página você responde à pergunta deste post?
      - Com base em que você responde às "ideias ateístas" em seu livro?
      - O que você chama de "idéias ateístas"? O fato da Terra ser redonda e girar em torno do sol e não ser chata e o centro do Universo, como julgava a religião há poucos séculos?
      - Tem como me mandar um link para leitura gratuita?
      - Por enquanto é isso...

      Excluir
  2. Outra coisa: o subtítulo do seu livro diz "uma resposta aos ateístas". Primeiro que não existe ateísta. Existe ateu. Ateísta é o que se refere ao ateísmo. Ateu é o cara que não acredita em deus. E por que você acha que um ateu vai comprar um livro escrito por um pastor? Acho que um subtítulo melhor seria "uma resposta que eu gostaria de dar aos ateus, embora saiba que eles não vão comprar meu livro. Então, fica pros cristãos mesmo".

    ResponderExcluir
  3. Caso seja aceita a proposta, comprarei o vol. 2.

    ResponderExcluir

Regras de uso:
1) Desde que não tenha palavrões, ofensas ou propagandas, nenhum comentário será apagado;
2) Diga primeiramente qual fé religiosa você professa (ateu, agnóstico, católico, evangélico, budista, judeu, muçulmano, etc) para facilitar a interpretação do seu texto;
3) Tente manter a discussão no nível das ideias. O objetivo é compreender (não necessariamente aceitar);
4) Obrigado por participar!