quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Como surgiu a bíblia?


A palavra Bíblia surge a partir do século IV de nossa era a partir de um pedido do imperador Constantino ao Bispo Eusébio de Cesareia. Constantino pede a ele que reúna algumas obras usadas pelas igrejas cristãs para conhecê-las. Eusébio reúne as obras que ele mais apreciava e as entrega ao imperador. Eusébio pega as obras da Tanakh (ou Torá Judáica), bem como livros considerados não sagrados e os apresenta a Constantino. Uma espécie de mini-biblioteca, daí o nome Bíblia. (veja "Concílio de Nicéia").

O que temos hoje por "Bíblia Sagrada" nada mais é do que uma reunião aleatória de livros realizada por Eusébio.

Por que os livros sagrados judaicos teriam de fazer parte do cristianismo? Porque Eusébio os apreciava, afinal, fora ele quem acabara montando a Bíblia cristã. Se ele não tivesse colocado os livros da Tanakh e livros que nem eram considerados sagrados pelo judaísmo, a bíblia cristã não teria o VT.

Enfim, os livros sagrados cristãos são sagrados por causa da seleção de Eusébio.

Além do mais, se associar ao judaísmo era uma forma do cristianismo ser aceito mais rápido, pois não propunha uma ruptura imediata, mas sim uma "atualização" do judaísmo, se apropriando do mesmo deus dos judeus, porém, com uma roupagem mais pop. Sacada genial de Constantino!

Mesmo o próprio VT foi alterado, pois a torá judaica contém apenas os cinco primeiros livros da bíblia. Ou seja: tiveram que, às pressas, enxertar textos que fizessem uma passagem mais gradual do judaísmo (início do VT) para o cristianismo (NT). Mais precisamente, as partes que falam que deus enviaria um novo messias que salvaria toda a humanidade, que viria de uma virgem e blá, blá, blá...

28 comentários:

  1. Bem legal seu post. Super criativo! Parabéns!

    Só que… Se foi um concílio, então não foi Eusébio que escolheu pq gostava, mas um grupo de pessoas que se reuniram pra decidir. O link que você postou já é suficiente pra desbancar todo o seu post.
    Segundo, não foi aleatório, como você pode ler na wikipedia (que você mesmo postou)
    Terceiro, a "associação" do Judaísmo à Bíblia foi feita primeiro pelo próprio Jesus, que usou e ensinou a Torá.
    Isso fora a sua leitura da Bíblia que tá toda fora de contexto e, consequentemente, errada…
    Quarto, os cinco primeiros livros se chamam Pentateuco e não Torá.
    A Torá inclue os livros históricos, profetas maiores, menores, salmos e livros de sabedoria ou poéticos.

    Mas como eu disse no começo, muito criativo. Parabéns!

    Agora eu entendi como surgiu o nome do blog!
    ;-)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda que ele náo tenha sido preciso nas informações, a idéia é mostrar que a bíblia é tão sagrada quanto o diário de uma garota de 11 anos. Só para ilustrar a minha observação http://pt.wikipedia.org/wiki/Os%C3%ADris jà que vc acredita tanto na bíblia quanto no Wikipedia... veja se encontra as semelhanças entre Osíris e Jesus... elas estão lá... além do quê o mito de Osíris é muito mais antigo que o de Jesus... portanto... tá na cara que Jesus foi criado ä imagem e semelhença de Osíris.
      Outra coisa... para Jesus ter usado e ensinado o Torá, ele deveria ter existido primeiro. A possibilidade de que tenha existido um Jesus que ensiou o Torá e foi morto (ou não) por romanos, existe... dai a ele ter feito o que Osiris fez, morrido cruelmente e ressuscitado... é muito para se acreditar.

      Excluir
    2. Nossa… Alguém andou decorando Zeitgeist! Parabéns!

      Primeiro: O conceito de Bíblia sagrada e o fato ou a ocorrência do concilio de Nicéia (além de de todas as cópias e traduções (procura sobre a Septuaginta, por exemplo) caminham juntos. Ou seja: Uma coisa não anula a outra. Ao contrário, uma coisa apóia a outra.
      Ou vocês pensam que os cristãos acreditam que a Bíblia caiu do céu, com capa de couro, índice e mapas?!?!?!?

      Segundo: Não acreditar na historicidade de Jesus vai além da minha paciência, mas vou dar uma dica: A idéia de que Jesus nunca existiu é uma idéia bem moderna… Vai ler algum historiador dos primeiros séculos (historiadores judeus e gregos, por exemplo).

      E por último, se você, ou qualquer pessoa vai tentar desbancar mais de dois mil anos de história, deveria se esforçar um pouco pra, no minimo, ser preciso nas informações.
      Parecem até esse pregadores de televisão que distorcem os textos da Bíblia pra montar um argumento e ganhar seguidores. Credo!

      Excluir
    3. Guizão, seguinte cara:

      "Super criativo! Parabéns!"
      - Não mais criativo que a própria bíblia, com cobras e jumentos falantes, virgem grávida, homens e mulheres feitos de barro e costela... só não vou parabenizar os autores.

      "concílio, então não foi Eusébio que escolheu pq gostava, mas um grupo de pessoas que se reuniram pra decidir"
      - Um grupo de pessoas que tinham Eusébio como um dos principais líderes, sob o comando de Constantino. Então, logo percebe-se que a bíblia não tem nada de inspiração divina. Foi apenas um bando de bispos ricos que se auto-intitularam no direito de decidir o que teria ou não na bíblia, baseados em deus sabe lá o que...

      "não foi aleatório"
      - Não foi aleatório no sentido de "mamãe mandou eu escolher esse da-qui...", mas foi no sentido de "o que nos interessa mais?"

      "a "associação" do Judaísmo à Bíblia foi feita primeiro pelo próprio Jesus, que usou e ensinou a Torá."
      - Sim, Jesus era judeu, tanto por etnia quanto por influência cultural, afinal, ele vivia no meio de judeus. Só que ele não tava nem aí pra algumas doutrinas vigentes como guardar o sábado ou não comer porco. Assim como muitos cristãos hoje não estão nem aí pra doutrina vigente hoje de casar virgem e não se masturbar, por exemplo.

      "sua leitura da Bíblia que tá toda fora de contexto"
      - E quem me garante que a sua leitura da bíblia é a certa e dentro do contexto? Por que vc não contextualiza casar virgem como algo estritamente daquela época? Quem decide o que é literal do que é contexto na bíblia? O que te agrada, é literal, o que não te agrada, é contexto? Conveniente, não?

      "conceito de Bíblia sagrada e a ocorrência do concilio de Nicéia caminham juntos"
      - Sim, pois no concílio de Niceia foi que se definiu como seria a bíblia e que ela seria considerada sagrada. Decisão humana, demasiadamente humana.

      "Ou vocês pensam que os cristãos acreditam que a Bíblia caiu do céu, com capa de couro, índice e mapas?!?!?!?"
      - Uai, os cristãos pensam que deus fez tudo no universo em apenas seis dias, do nada, como num passe de mágica. Por que não acreditariam que a bíblia foi feita da mesma maneira? Se deus fez tudo do nada de uma hora pra outra, fazer um livro seria o de menos.

      "A idéia de que Jesus nunca existiu é uma idéia bem moderna…"
      - Fala isso pros chineses ou pros índios que até pouco tempo atrás nem sabiam quem é esse cara.

      "Vai ler algum historiador dos primeiros séculos (historiadores judeus e gregos, por exemplo)."
      Desculpa, mas nenhum deles cita Jesus.

      "vai tentar desbancar mais de dois mil anos de história"
      - Tempo de história não quer dizer nada. A Batalha de Gilgamesh tem mais de 4 mil anos e ninguém acredita nela. Há 2 mil anos os cristãos esperam a volta de Jesus (que até hoje não aconteceu). Há 2 mil anos os cristãos esperam que alguma profecia bíblica se cumpra (nenhuma se cumpriu). Quando a bíblia foi escrita, disseram que o diabo seria solto da prisão após mil anos. Lá se vão 2 mil anos e nada do diabo aparecer também. Há 2 mil anos que nenhum profeta surgiu dizendo escrever alguma coisa sob inspiração divina, como dizem que os autores da bíblia escreveram. Será que deus parou de falar diretamente com as pessoas sobre o que elas deveriam escrever em nome dele?

      Credo!

      Excluir
    4. Guilherme... quando você fala de historiadoressss... vc se refere ao tal Josefus... por uma única passagem onde ele menciona um tal de um cara que fazia milagres, usando inclusive, um termo que não se usava na época... uau... incrível... acabei de me converter... vou deixar o cabelo crescer mais, colocar uma barba postiça e multiplicar alguns pães e peixes no alto de uma montanha... ou ao pé de uma montanha... sei lá...

      Excluir
    5. Você estava lá no Concílio? Tem algum documento provando que a escolha foi feita baseada em interesse? Tem algum relato de alguém que participou do concílio?
      Se você me mostrar essa prova, eu te explico o conceito da "inspiração divina" na Bíblia. Pode ser?
      Se não, vai continuar sendo a sua opinião ou a sua leitura sobre os fatos. E de opinião, o mundo tá cheio, né?

      Legal que você acha a Bíblia criativa. Devia experimentar ler ela um pouco… Você vai descobrir, por exemplo, que Jesus obedeceu o sábado. Ele só não fez como os religiosos legalistas (vai procurar entender o que significa legalismo) mandavam fazer.
      E de onde saiu essa idéia de Jesus ter comido porco?! Essa sim foi criativa!

      Sobre contexto, uma leitura honesta da bíblia se faz primeiro pelo contexto do próprio texto (método indutivo), segundo pelo contexto histórico (quem escreveu, pra quem foi escrito, etc…) e depois existe a interpretação (que, obviamente não pode contradizer o que foi lido e o contexto histórico).

      Existe um ditado que diz "Texto fora de contexto vira pretexto"… Eu consigo criar qualquer teoria a partir de um ou dois versículos interpretados fora do contexto… E você também, pelo visto.

      E o fato de um cristão não se casar virgem ou se masturbar não invalida o ensino da Bíblia, mas o reafirma. Afinal, segundo a bíblia, todos pecam e precisam da graça de Deus… Logo, por observação, a bíblia está falando a verdade. =P

      Agora, eu não vou te ensinar sobre casamento ou sexo de acordo com a bíblia… não por comentário nesse blog, né? Vai pesquisar alguma coisa que não esteja no livro do Dawkins…

      E quer dizer que se os chineses soubessem quem é Jesus há mais tempo, seria prova de que ele teria existido? Tá fazendo sua pesquisa direitinho, parabéns.

      E NENHUM dos historiadores cita Jesus??? NENHUM MESMO? TEM CERTEZA?!!?! Vai pesquisar um pouco, vai… Certeza que você vai encontrar pelo menos uns 3 (além do "Tal Josefus").

      Excluir
    6. Você estava lá no Concílio? Tem algum documento provando que a escolha foi feita baseada em interesse? Tem algum relato de alguém que participou do concílio?
      Se você me mostrar essa prova, eu te explico o conceito da "inspiração divina" na Bíblia. Pode ser?
      Se não, vai continuar sendo a sua opinião ou a sua leitura sobre os fatos. E de opinião, o mundo tá cheio, né?

      Não... vale... o cara te mostra uma prova e vc explica um conceito ? Se ele te mostrar uma prova... vc vai ter que provar e não explicar contexto. Por que contexto varia de quem escreve e para quem lê.
      Que tal mostrar documentos historicos mostrando a vida de um cara chamado Jesus que fez defunto levantar ? Vou procurar alguém além do Josefus... mas na boa, estou procurando há anos e nunca achei alguma séria à respeito... quem sabe já apareceu mais no Wikipedia, né ?

      Excluir
    7. hhuuu... eu sei, eu sei. O conceito de inspiração divina é o mesmo que inspira a escolha do novo papa. O espírito santo vem soprar na orelhinha do cidadão o nome do livro (ou caderno) que deveria ser inserido na Briba. Certo ?

      Excluir
    8. Eu não acho que você tá falando sério. Será que devo acreditar em você?
      ;-)

      Quem começou o debate prova x conceito não fui eu… Quem colocou o concílio como "prova" de que a Bíblia não é inspirada por Deus não fui eu.
      De qualquer forma… o ônus da prova cabe ao acusador.

      Boa sorte na sua busca. Que Deus te abençoe ;-)

      Excluir
    9. Essa idéia de espirito soprando na orelha tem outro nome: Psicografia.
      E não… não é esse o conceito ;-)

      Excluir
    10. Leia mais sobre a ICAR. Pois foi a partir dela que o cristianismo se tornou essa colcha de retalhos que é hoje. Psicografia é outra piada de mal gosto que alguns usam para tirar proveito de muitos.

      Excluir
    11. Oi Postuladora,

      Eu concordo 100% com você que graças à ICAR o cristianismo foi transformado em muitas coisas. Eu discordo de quase tudo do que eles e tantos outros ensinam por aí.

      Mas se eu quiser realmente entender e aprender o cristianismo, vou direto na fonte, a Bíblia. Leio as palavras de Jesus registradas nos evangelhos, leio sobre a vida dos primeiros cristãos em Atos e aprendo com as cartas dos apóstolos (os de verdade e não essa palhaçada de apóstolos auto-entitulados).

      Não confunda Cristianismo com o que fizeram dele na ICAR, IURD e outras sopas de letrinhas e igrejas que se dizem cristãs por aí.

      Não julgue a mensagem pelo mensageiro.

      Valeu a conversa =)

      Excluir
    12. Mas Guilherme, é exatamente isso que a postuladora está falando. A bíblia, tal qual a conhecemos, foi editada pela ICAR e pelo imperador Constantino durante o Concílio de Niceia, em 325 dC. A bíblia é um apanhado de pergaminhos escritos por séculos e por dezenas de autores diferentes. Quem compilou tudo foi a ICAR. Os cristãos primitivos não tinham um "livro sagrado". Paulo de Tarso escreveu um monte de coisa que a ICAR resolveu adotar. Não existe cristianismo atualmente. Existe paulinismo. Abraço!

      Excluir
    13. Você diz que foi editada, eu digo que não foi, e as evidências estão do meu lado…

      Os pergaminhos escritos por séculos e dezenas de autores diferentes já eram utilizados pela igreja cristã do primeiro século (leia-se Atos) e foi citada pelos autores do NT (Paulo, Tiago, João, Pedro e o cara ou mulher que escreveu Hebreus). E praticamente tudo o que Paulo escreveu foi baseado no VT.

      Mas… se você prefere acreditar numa teoria da conspiração, ao invés de evidências (assista ao vídeo que o Emerson postou), então fica à vontade.

      Excluir
    14. Evidências? Por um acaso existe uma versão da bíblia antes do século 4? As versões mais antigas da bíblia datam exatamente do século 4, que foi quando aconteceu o Concílio de Niceia (325 dC). Quem decidiu quais livros teriam? A turma do concílio. Tanto é que a bíblia católica tem 5 livros a mais (ou é a evangélica que tem 5 livros a menos). A versão evangélica foi feita por Lutero apenas no século 16. A ICAR pegou a Torá judaica, acrescentou alguns livros pra fazer a transição do VT pro NT, adotou os escritos de Paulo de Tarso (que tinha sido aliado de Roma na perseguição aos primeiros cristãos) e inventou uma religião adaptada ao império. O próprio Paulo de Tarso, "inspirado" pelo espírito santo de deus, em determinado momento diz nem se lembrar quantas pessoas batizou. Será que deus esqueceu de inspirar Paulo nessa parte? Além do mais, pra bíblia, morcego é ave, não é mamífero. Será que deus não sabe nada da sua própria criação?

      Excluir
    15. "Você diz que foi editada, eu digo que não foi, e as evidências estão do meu lado..."
      Elas podem estar do lado errado... tome lá um link que vai fazer sua crença se reforçar em pelo menos 30% http://veja.abril.com.br/151204/p_102.html
      De minha parte eu continuo com o seguinte pensamento. Eu já disse isso antes, pelo visto não aqui. Eu acredito que tenham existido Jesuses... não apenas um, mas vários. O nome era muito comum na época e região. Acredito até que algum tenha sido um tipo hippie que pregava rebeldia contra a sociedade opressiva da época, daí até ele ter feito defunto levantar vai uma distância de anos-luz. Eu tenho uma explanação sobre os historiadores que mencionaram o JC, mas não posso usar sem a devida autorização. A conclusão é a mesma. O JC da bíblia é um ser inventado, como já foi falado e escrito, a santidade deles, os poderes deles foram inseridos ou decididos nos livros durante o concílio de Nicéia, até então ele era apenas um baderneiro. Eu Continuo não acreditando em JC, ainda mais um loiro (escuro) de olhos verdes que aperece em torradas e manchas de umidade na parede... quanto ao Jesus histórico...ele está muito longe daquilo que vc acredita... e quanto À edição da bíblia... pára... pára o mundo e desça no ponto da realidade... não precisa nem pensar para saber que é mais real que o seu JC.

      Excluir
    16. Um dos principais "concorrentes" de Jesus foi Apolônio de Tiana. A ele também foram atribuídos milagres e ele também se dizia messias. Além disso, também foi citado por historiadores da época. http://pt.wikipedia.org/wiki/Apol%C3%B4nio_de_Tiana
      A única diferença é que ele não foi escolhido por Roma pra ser o representante do Estado Romano/ICAR no céu.

      Excluir
    17. Apolonio, inclusive, deixou um legado, livros escritos por ele próprio, enquanto o JC escrevia na areia... A(teu) I(gnorante), estou escrevendo uma história que aborda exatamente isso, a fé cega e sem fundamento. Infelizmente neste paisinho decadente, ainda que fique boa, sei que vai me render absolutamenete nada. Estou em dúvidas entre tentar fazer um filme eu mesma, com animação rascunhenta (não é minha área), ou fazer um roteiro, traduzir e tentar mostrar para alguém lá fora (dificil, mas não impossível). Acho que eu consegui cercar bem essa cola gruda tudo que o povo usa para se apegar em vento e transformar em milagres... se eu fizer o filminho, passo-lhe o link, se escrever o roteiro, vou publicar depois da 13ª recusa, pois 13 é um numero cabalistico que para mim siginifica... pára, fia... cansou.

      Excluir
    18. Se precisar de ajuda no roteiro, conte comigo. http://twitter.com/ateuignorante

      Excluir
    19. Puxa, valeu. Estou escrevendo em velocidade moderada, pois a bola de ferro presa ao meu tornozelo ficou mais pesada... mas estou revisando o que já está escrito e por incrível que pareça, só precisei corrigir português e digitação errada... espero em breve poder formatar corretamente aí, vou precisar de ajuda para uma tradução de gente grande. Tenho um problema sério com inglês... o meu, nunca está bom o suficiente... ai eu travo. (também conhecido como baixa auto-estima)

      Excluir
  2. http://www.youtube.com/watch?v=AQi6htE63ps
    http://www.youtube.com/watch?v=TSrTizbZXUY
    http://www.youtube.com/watch?v=WHvjUpJ6aT8

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O cara desse vídeo é uma piada e o argumento dele só convence o povo que acredita em cobra falante. Na boa, esse cara pode ser teólogo, mas de história, ele está bem longe.

      Excluir
    2. Tá bom então. Um beijo pra todos.

      Excluir
    3. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  3. Disse o Emerson:
    "as evidências estão do meu lado…"
    - Prove!

    "Os pergaminhos escritos por séculos e dezenas de autores diferentes já eram utilizados pela igreja cristã do primeiro século"
    - Não, pois muitos dos textos do NT foram escritos depois!

    "Praticamente tudo o que Paulo escreveu foi baseado no VT."
    - O que não prova nada. Paulo leu o VT, era profundo conhecedor. Me admiraria se não se baseasse no VT. Além do mais, deus esqueceu de inspirar Paulo quando ele escreve que não se lembrava mais de quantos havia batizado.

    "Você estava lá no Concílio?"
    - Nem eu nem você, mas a documentação histórica é farta. Google it!

    "Tem algum documento provando que a escolha foi feita baseada em interesse?"
    - Se o concílio foi feito pela igreja católica por decisão do imperador romano, então sim, foi feito por interesse do imperador romano.

    "Tem algum relato de alguém que participou do concílio?"
    - Vários. Google it!

    "Se você me mostrar essa prova, eu te explico o conceito da "inspiração divina" na Bíblia. Pode ser?"
    - Estamos esperando...


    "Vai pesquisar alguma coisa que não esteja no livro do Dawkins…"
    - A bibliografia cética é vasta. Já a bibliografia cristã se resume a um único livro. Que tal vc pesquisar alguma coisa que não esteja na bíblia?

    "Quem colocou o concílio como "prova" de que a Bíblia não é inspirada por Deus não fui eu."
    - Nem eu. Foi a própria história. Se você acredita que o concílio prova que a bíblia foi inspirada por deus, quem tem que provar aqui é você. Se uma turma de bispos se reúne com um imperador romano pra decidir o que vai ter ou não na bíblia, não vejo porque a inspiração divina possa ter influenciado em algo.

    ResponderExcluir
  4. O Guilherme escreveu "se eu quiser realmente entender e aprender o cristianismo, vou direto na fonte, a Bíblia."
    Cara, é óbvio que a Bíblia vai ser chapa branca com o cristianismo. Ela existe pra defendê-lo.
    É o mesmo que eu falar: se eu quiser saber algo sobre o Governo da Dilma, eu vou na fonte oficial: o site do Governo Federal.
    Todo o resto que falar da Dilma, a oposição, inclusive, é conspiração, é mentira, porque a fonte oficial sobre o Governo Dilma é o site do Governo Federal e só.
    A bíblia é isso: o site do Governo Federal de Jesus...rs

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. O mais legal é ver a discussão de quem não quer aceitar o lado do outro dahdhahdsada, vcs tem visão errada sobre as coisas, se vc lê algo que discorda, vc não pesquisa sobre o fato, eu li todos os post e vi coisas como:
    - Prove que houve um concilio.
    Houve um concilio e foi sim a respeito de como "formular" a Bíblia com interesses que fossem a favor da realeza.
    Não vou citar fontes pois quero que assim como eu, pesquisem mais antes de sairem por ai bostejando, agredindo e desrespeitando opiniões alheias.
    Sou Católico, mas nem por isso acredito em tudo que me dizem, acredito que ter fé e acreditar que existe um ser supremo e muito mais importante do que acreditar em qual religião está certa, pois a salvação será dada através da crença e não de sua religião!

    ResponderExcluir

Regras de uso:
1) Desde que não tenha palavrões, ofensas ou propagandas, nenhum comentário será apagado;
2) Diga primeiramente qual fé religiosa você professa (ateu, agnóstico, católico, evangélico, budista, judeu, muçulmano, etc) para facilitar a interpretação do seu texto;
3) Tente manter a discussão no nível das ideias. O objetivo é compreender (não necessariamente aceitar);
4) Obrigado por participar!